fbpx


Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online
Banner Incape Portal Tissue Online


Celulose Notícias

Eldorado Brasil apresenta Relatório de Sustentabilidade 2014

Empresa mostra boas práticas na gestão de florestas, produção de celulose e relacionamento com funcionários, comunidades e fornecedores

A Eldorado Brasil apresenta o Relatório de Sustentabilidade de seu segundo ano de operação (2014). O documento, disponível no site www.eldoradobrasil.com.br, foi elaborado segundo as diretrizes do GRI (Global Reporting Initiative), no modelo G4, que dá mais destaque para pontos relevantes como cadeia produtiva e materialidade, e demonstra a preocupação da empresa em aliar tecnologia com boas práticas de gestão de recursos naturais e relacionamento com a comunidade.

A empresa de base florestal tem sustentabilidade com um de seus pilares da estratégia de crescimento e geração de valor. Seu negócio depende de recursos naturais, importantes não apenas na cultura do eucalipto, mas também no processo industrial, por isso toda a operação se baseia em sistemas e soluções que seguem as diretrizes do Best Available Technology (BAT), que identifica regulamentos sobre limitação de emissão de poluentes. São adotados os melhores processos e tecnologias desde o viveiro de mudas até a entrega aos clientes, passando por colheita, transporte e fabricação da celulose.

“Nossa operação foi toda pensada para assegurar a eficiência da gestão sustentável, de forma a garantir a produtividade com baixo impacto, para isso adotamos as mais modernas tecnologias disponíveis no mundo”, afirma Luciana Bortoluci, gerente de Sustentabilidade da Eldorado. “Ao mesmo tempo em que queremos gerar menos impacto ambiental, nossas florestas – quando em crescimento – são responsáveis pela captura de grande quantidade de carbono da atmosfera.”

Os quase 200 mil hectares de florestas plantadas até o fim de 2014 têm certificação do FSC® (Forest Starship Council®), o que demonstra a qualidade e a competitividade das operações florestais e o compromisso com práticas socioambientais responsáveis. Ao longo do ano, a Eldorado produziu mais de 1,5 milhão de toneladas de celulose branqueada de madeira de eucalipto certificada e ainda gerou mais de 1,2 milhão de megwatts/ano, energia verde desse total, um volume excedente de 551.788 MW, suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 1 milhão de habitantes, foi comercializado para parceiros locados no parque industrial de Três Lagoas e para o sistema elétrico nacional.

No processo produtivo, a empresa adota um modelo de utilização de água que visa à baixa captação e ao alto reaproveitamento de recursos hídricos. Na comparação de 2013 com 2014, houve melhora na gestão hídrica com a redução de 4% no consumo de água por tonelada de celulose. Também foi registrado aumento de 58% no volume de resíduos não perigosos destinados à reciclagem e redução em 26% na emissão de CO2, devido à estabilidade industrial que viabilizou o menor consumo de óleo combustível.

Com o objetivo de preservar a biodiversidade, a Eldorado possui 100 mil hectares de Áreas de Preservação Permanente (APP) e Áreas de Reserva Legal (RL). As terras representam aproximadamente 34% do total de florestas da empresa, acima do exigido por lei (20%).

A empresa também faz a gestão da cadeia de suprimentos, que privilegia o mercado local e empresas certificadas (ISO 9000, ISO 14000, OHSAS 18000), além de considerar critérios técnicos, profissionais, éticos e também o cumprimento das exigências legais, trabalhistas, de segurança, de saúde e ambientais.

Relacionamento com funcionários e comunidade

Em 2014, houve aumento de 15% do quadro funcional, para mais de 4.500 pessoas, comparado com 2013, em decorrência da política de contratação de funcionários diretos em diferentes áreas da empresa. No período, a Eldorado investiu em treinamentos para preparar colaboradores para assumir possíveis posições de liderança e também concedeu bolsas a estagiários de nível técnico e superior.

Também é compromisso da empresa a promoção e o desenvolvimento das cidades do Mato Grosso do Sul em que atua (Água Clara, Inocência, Selvíria, Aparecida do Taboado e Três Lagoas). A contribuição se dá por meio de investimentos, criação de novos empregos e melhoria da infraestrutura da região com foco em ações que contribuam com a educação e a saúde.

“Um grupo de colaboradores da companhia se reúne periodicamente com os representantes e líderes locais onde é possível identificar  as demandas e necessidades de cada região, indicando ações mais eficientes e direcionadas”, explica Luciana.

O resultado do trabalho é que as cidades que abrigam as plantações de eucalipto apresentam evoluções nos indicadores sociais, modernização das relações de trabalho, aumento de renda, investimentos em infraestrutura, consumo de bens de produção local e iniciativas na área social.

acritica.net