Notícias Tissue na América Latina

Venezuela: Pessoas são detidas por fazerem filas nos supermercados

As autoridades venezuelanas prenderam 51 pessoas por alegadamente violarem uma ordem do governo do Estado de Zúlia (oeste do país) que proíbe a formação de filas junto a locais de venda de alimentos e produtos de higiene, como papel higiênico, que está escasso no país.

Mercados sem papel higiênico - Venezuela.

Mercados sem papel higiênico – Venezuela.

Segundo a Imprensa venezuelana, a detenção foi efetuada por funcionários da Polícia de Cabimas nas proximidades de uma sucursal da rede estatal de supermercados Bicentenário, na avenida Miraflores, no Estado de Zúlia.

Segundo o diário “La Voz”, entre os detidos está um casal que levou uma filha de dois anos para a fila.

A porta voz da governação de Zúlia, Migdelia de Bracho, comentou esta situação dizendo que “não há porque que expor as crianças ao perigo”.

Por outro lado, denunciou que idosos e deficientes estão sendo usados por terceiros como “passaporte” para entrar mais rápido nos supermercados.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes as longas filas de clientes às portas dos supermercados, à procura de produtos básicos que são escassos no mercado local.

Entre esses produtos encontram-se a margarina, o óleo, massas, arroz, farinha de milho e de trigo, açúcar e papel higiênico, entre outros.

Em vários Estados do país é proibido fazer filas nos supermercados, principalmente à noite.

www.jn.pt