fbpx

Banner Animado Adritz no Portal Tissue Online

Notícias Varejo & Professional

Vendas no varejo subiram 0,6% em novembro de 2019

ilustracao carrinho de mercado

Apesar de ter tido 7ª alta seguida, resultado ficou na metade do esperado pelo mercado; para economistas, número mostra que oferta fraquejou em novembro.

supermercado varejo

O volume de vendas do comércio varejista cresceu 0,6% na passagem de outubro para novembro de 2019. Segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira (15), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esta é a sétima alta consecutiva do indicador, que acumula alta de 3,3% no período.

O comércio também teve altas na média móvel trimestral (0,5%), na comparação com novembro de 2018 (2,9%), no acumulado de janeiro a novembro de 2019 (1,7%) e no acumulado de 12 meses (1,6%).

“A expectativa mediana do mercado era de alta de 1,2%, mas veio apenas metade disso”, diz André Perfeito, economista-chefe da Necton em nota a clientes. “Este resultado por si só não reverte de forma alguma uma tendência de melhora relativa da atividade, mas acende uma luz amarela ao apontar que em novembro a oferta fraquejou de fato”, completa o economista.

Sérgio Vale, economista-chefe da MB Associados, também nota que a economia perdeu um pouco de fôlego em novembro e dezembro. De qualquer forma, diz ele, que esses números devem ser lidos com cautela. “Não refletem uma tendência de piora da economia, mas sim de crescimento moderado. Reforça a ideia de que o crescimento não será tão exuberante em 2020, mas por conta de serviços, comércio e agronegócio ainda tende a ser maior que 2019”, diz Sérgio Vale.

banner animado itm

Segundo a consultoria 4E, tais segmentos tiveram como grande condicionante as promoções da Black Friday, que impulsionaram seus respectivos volumes de vendas.

Para a 4E, apesar de ter jogado um balde de água fria sobre as estimativas mais otimistas do mercado, o consumo continua apresentando um avanço consistente com a recuperação da economia brasileira: lenta, mas constante no 2º semestre de 2019.

A expectativa para as próximas divulgações, segundo a consultoria, é de continuidade da dinâmica positiva para o setor varejista. “A liberação dos recursos do FGTS e do PIS/Pasep atrelados aos melhores fundamentos por parte do consumo tem favorecido o avanço das vendas no varejo”, diz em nota.

LEIA TAMBÉM: