Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online

Notícias Tissue no Brasil

Tissue no Brasil em 2014

papel-higienico

2014 está chegando ao fim e os números desse ano não foram nada bons para a economia do país. Estamos fechando o ano com quase 0% de crescimento do PIB e com uma inflação de quase 7% ano. As expectativas para 2015 não são muito animadoras, mas devem ser melhores que esse ano.

Porem para o mercado de papel tissue o ano de 2014 não foi tão ruim assim, tivemos várias empresas partindo novas máquinas de papel, novas linhas de conversão e uma expectativa positiva para 2015.

A Mili uma das maiores fabricantes brasileiras no setor de higiene e limpeza, finalizou esse ano um investimento de 250 milhões de reais, que inclui aquisição de terras ao redor de sua fabrica de Três Barras em Santa Catarina, uma nova máquina de papel e novas linhas de conversão. Com esse investimento a Mili irá de 150 mil toneladas para 230 mil toneladas ano. Para 2015 a empresa planeja uma nova fabrica no Nordeste com capacidade de aproximadamente 120 toneladas dia. Hoje em Alagoas a Mili tem uma conversão com 70 funcionários, que recebem papel jumbo da fabrica de Santa Catarina e converte na unidade de Alagoas.

Outra empresa que investiu fortemente esse ano foi a Sepac em Mallet no Paraná. Partiu uma máquina Voith projetada para alcançar velocidades de operação de até 2.000 m / min, produzindo 100tpy de papel higiênico folha simples e dupla com gramatura entre 15-19 g/m2. O projeto PM5 realizado na fábrica de Mallet também incluiu a construção de um galpão extra de 21m2. A expansão da estação de tratamento de água do local, uma nova planta para a preparação de ações, bem como três novas linhas de conversão.

Outras máquinas que partiram esse ano foram:

Carta Fabril que iniciou a produção em sua nova máquina de papel tissue Hergen de 30,000tpa, instalada em sua fábrica em Anápolis, no estado de Goiás, Centro-Oeste do Brasil. A nova linha tissue da Carta Fabril foi o resultado de um investimento de 50 milhões de reais.

Ipel, Fornecida pela Hergen, a nova máquina, a critério instalada na fábrica da empresa localizada na cidade de Indaial, Santa Catarina, sul do Brasil, terá uma velocidade de 2.000 m / min.

OL Papéis, também com equipamento da marca HERGEN, de tecnologia Crescent Former, com capacidade de produção de até 2.000 ton/mês irá se somar ao volume já produzido pela empresa em Feira de Santana – BA.

Abaixo a produção de papel tissue até outubro de 2014 e um comparativo com o mesmo período de 2013.

Produção de Papéis Tissue em 1.000 toneladas

Out 2013

Out 2014 Variação
95 94

-1,1%

Jan a Out 2013

Jan a Out 2014

Variação

911 932

+2,3%

Fonte tabela: Ibá

 Tissue Online