Notícias Tissue no Mundo

The Navigator Company amplia investimentos no Moçambique

A Navigator Company anunciou nesta segunda-feira que a sua subsidiária Portucel Moçambique e o Governo moçambicano assinaram um memorando de entendimento em relação à reformulação do projeto de investimento no país.

Diogo da Sílveira, CEO da The Navigator Company (Paulo Spranger/ Global Imagens)

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a The Navigator Company refere que a Portucel Moçambique — Sociedade de Desenvolvimento Florestal e Industrial, SA (Portucel Moçambique) e o Governo de Moçambique, através do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER), “assinaram um memorando de entendimento em relação à reformulação do projeto de investimento naquele país, que passará a desenvolver-se em duas fases”.

De acordo com a empresa, “numa primeira fase, será criada uma base florestal de cerca de 40.000 hectares, que garantirá o abastecimento de uma unidade (a construir) de produção de estilha de madeira de eucalipto para exportação de cerca de um milhão de toneladas por ano”.

Os resultados a alcançar na primeira fase com a construção de uma fábrica de estilha, assim como a reavaliação das circunstâncias de mercado, “serão essenciais para a Portucel Moçambique validar as condições necessárias para prosseguir com o plano florestal de larga escala associado ao projeto industrial da segunda fase”.

A segunda fase inclui a plantação de mais 120 mil hectares de floresta e a construção de uma fábrica de celulose com uma capacidade de produção de cerca de 1,5 milhões de toneladas anuais.

As duas partes, adianta a Navigator Company acordaram em “constituir uma equipe multiministerial que vai endereçar um conjunto de condições precedentes ao investimento, onde se inclui o estabelecimento das infraestruturas logísticas necessárias à exportação de estilha e outras atividades de desenvolvimento rural”, acrescenta.

O projeto obterá ‘luz verde’ caso tenha êxito o trabalho com vista à garantia destas condições precedentes, o que se prevê venha a ser concluído nos próximos seis meses, aponta.

“Nesta primeira fase, estima-se que o investimento total da Portucel Moçambique totalize cerca de 260 milhões de USD [221 milhões de euros] (sendo que 120 milhões de dólares [102 milhões de euros] foram já realizados até à data), os quais incluem a plantação e o apoio ao fomento florestal de cerca de 40 mil hectares, a construção da fábrica de estilha referida e 10 milhões de dólares [8,5 milhões de euros] no programa de desenvolvimento social ou ainda na construção e beneficiação de infraestruturas rurais”, conclui.

Comente com Facebook

Comentários