CeluloseNotícias

Suzano realiza monitoramento em fazendas por imagem de satélite

Essa metodologia foi desenvolvida pela área de Geoprocessamento e Cadastro da empresa e tem como objetivo apoiar proativamente as equipes que estão no campo indicando possíveis ocorrências

Há dois anos, a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, realiza o monitoramento das fazendas adultas por imagens de satélite. Essa metodologia foi desenvolvida pela área de Geoprocessamento e Cadastro da empresa e tem como objetivo apoiar proativamente as equipes que estão no campo indicando possíveis ocorrências em plantios de eucalipto, utilizando um sistema totalmente automatizado e integrado com o Zenith – Cadastro Florestal, que é detentor das informações oficiais de área da companhia.

A plataforma de Monitoramento de Plantio (Monitora) funciona diariamente por meio de dois programas de satélites: o Landsat, dedicado exclusivamente à observação dos recursos naturais terrestre, e do Sentinel, que identifica o uso e ocupação das terras, os ambientes marinhos, clima e desastre naturais. Por meio desses programas é possível baixar gratuitamente as imagens de satélite e gerar o índice de Vegetação – Normalized Difference Vegetation Index (NDVI), que indica onde há plantios de eucalipto e um possível solo exposto.

“A partir do momento que o equipamento mostra uma ocorrência, um fluxo é desencadeado gerando informações tabulares e espaciais que são disponibilizadas em um aplicativo mobile para futura validação de campo e identificação dos agentes que danificam o solo. Com essas referências são gerados mapas em PDF das possíveis ocorrências e atualizações dos Dashboards Indicadores, que podem ser consultados pelos usuários do GISagri e GISonline, o WebGIS utilizado na empresa”, enfatiza Richard Mendes Dalaqua, gerente de Geoprocessamento e Cadastro Florestal da Suzano.

Atualmente, a plataforma monitora até 8.000 Unidades Produtivas em média por dia, gerando informações estratégicas, quantificando as ocorrências em plantios de eucalipto e facilitando o trabalho das equipes de campo. Dessa forma, o sistema trabalha proativamente auxiliando na assertividade da área útil das Unidades produtivas no Cadastro Florestal, antecipando os apontamentos de locais de possíveis ocorrências em campo. Além disso, o monitoramento de florestas adultas garante a continuidade do fluxo devido ao baixo custo de execução e grandes áreas monitoradas.

Fonte
Portal R3
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo