Colunista Tissue Notícias

Reciclagem de Liner no Brasil

Escrito por Daniel Lauzid

Ainda hoje um volume insignificante de liners (em relação ao volume total) é destinado a reciclagem. O maior volume segue para aterro e incineração.

O Liner é o papel base do autoadesivo. Todo adesivo ou etiqueta está ancorado no liner, também conhecido como papel siliconado, papel parafinado, ou, papel adesivado.

Empresas que utilizam identificações dos seus produtos através de rótulos ou etiquetas são geradoras desses resíduos. Os rótulos são retirados e colados aos produtos e o liner que é a base fica na empresa como resíduos não servindo para quaisquer outras finalidades dentro do processo.

O que pode ser feito com os resíduos do liner?

No Brasil ainda é grande o envio desses materiais para aterros ou incineração e isso por comodidade das empresas que não querem ter o trabalho de segregar este material dos demais, ou, por falta de informação já que há a reciclagem pra eles, ou seja, um destino ecologicamente mais sustentável. A reciclagem permite a reintrodução da fibra celulósica na cadeia produtiva do papel e assim, criando negócios e economizando recursos naturais.

BANNER CENTRAL - Copia

Produto gerado com a reciclagem do liner:

O produto gerado a partir da reciclagem do liner é uma polpa celulósica com características muito superior às melhores aparas e com muita semelhança ao produto virgem. As empresas que utilizam esta polpa se beneficiam de um produto de excelência, atestado por laboratórios de pesquisas respeitados no país.

Polpa celulósica reciclada, branqueada, com predominância de fibras longas: Com estas características técnicas, o custo do material e o conceito de sustentabilidade ambiental faz com que o produto seja bem aceito nas empresas de papéis do segmento Tissue dentre outros tipos de papeis.

Diferentemente de outros processos nas indústrias de papel, caracterizados pela utilização de aparas de diversas especificações técnicas e necessidade de correção de suas propriedades pela aplicação de produtos químicos variados, no processo de reciclagem do liner papel a matéria prima possui uma característica padrão, com reduzidos índices de contaminação, uso de substâncias químicas biodegradáveis, total aproveitamento interno da água no processo e, consequentemente, inexistência de efluentes líquidos.

Vantagens da reciclagem do liner:

Há muitas vantagens na reciclagem dos resíduos de liner, seja para as empresas geradoras desses materiais, seja para as empresas que utilizam o produto pós reciclagem, ou seja, a polpa celulósica.

As empresas que destinam o material para a reciclagem além da possibilidade de redução dos seus custos na destinação, está ainda contribuindo com o meio ambiente já que a reciclagem certamente é um destino ecologicamente mais sustentável. Não enviando para aterros ou incineração, deixam estes reservados para os materiais que de fato não se tem a possibilidade de reciclagem ou reaproveitamento.

O esquema de produção da reciclagem e produção da polpa acontece sob o regime de “circuito fechado” desde a desagregação das aparas de papel (liner) ao descanso da pasta celulósica fabricada, sem perda de massa e havendo total reaproveitamento das sobras de solução líquida geradas no processo produtivo.

 Para onde enviar os resíduos de liner?

A POLPEL, empresa instalada em Guarulhos/SP desde 2014, oferece ao mercado consumidor de liner papel uma alternativa ecologicamente mais adequada na destinação dos resíduos gerados pós-rotulagem.

A empresa atende grandes empresas nacionais e multinacionais que destinam seus resíduos de liner para serem reciclados ali.

Comente com Facebook

Comentários


Sobre o Autor

Daniel Lauzid