fbpx




Banner Incape Portal Tissue Online
Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online

Celulose Notícias

Produtores de celulose reajustarão preços em outubro

estoque celulose

A primeira a anunciar a decisão foi a Klabin, que vai acompanhar o índice Foex no reajuste dos preços de fibra longa

A partir do próximo mês, os produtores de celulose devem começar a realizar reajustes após um longo período de preços baixos. A primeira a anunciar a decisão foi a Klabin, que vai acompanhar o índice Foex no reajuste dos preços de fibra longa em outubro, de acordo com Alexandre Nicolini, diretor de negócio de celulose da companhia.

A Suzano preferiu não se manifestar, pois está em período de silêncio devido à operação de follow-on do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). No entanto, Walter Schalka, presidente da fabricante, disse, recentemente, que apesar de os produtores estarem gerando caixa, é impossível obter retorno sobre o capital empregado com os atuais níveis de preços, que, em sua opinião, são insustentáveis.

Produtores de celulose reajustarão preços em outubro

Os analistas do setor consideram que, além do aumento gradual da demanda no país, a indústria tende a se beneficiar, no quarto trimestre, com as paradas mais recorrentes da produção, pois elas limitam a oferta e permitem novos aumentos de preços.

Nicolini afirma que “a tendência de preços para a fibra longa é de alta desde este mês e o movimento vai continuar no quarto trimestre”. O aumento dos preços da empresa entrará em vigor a partir de 1º de outubro. “Com níveis de estoques mais baixos, o mercado melhorou muito. Produtores tanto no Canadá quanto na Europa já anunciaram aumentos e houve uma guinada de preços no mercado chinês, com aumentos de US$ 40 por tonelada”, completou.

Para Daniel Sasson, analista do Itaú BBA, desde o final de 2019, os preços da tonelada estão entre US$ 450 e US$ 460, mas o ideal seria de US$ 500. Conforme o analista, os aumentos devem ocorrer no quarto trimestre, com o aumento gradual da demanda, depois de um período fraco de julho a setembro por conta das férias de verão no hemisfério norte e as paradas técnicas para manutenção das unidades fabris.

“Os produtores dizem que o nível de preços está insustentavelmente fraco. Eles têm razão: o preço está abaixo do custo marginal de produção. Isso significa que tem parte da indústria perdendo dinheiro já há algum tempo e produtores fecharam operações ou pararam momentaneamente para deixar de perder dinheiro. Agora, com o aumento gradual da demanda, há espaço para aumentos de preços durante o quarto trimestre”, conclui Sasson.

Isso também pode ser interessante 👇🏻
• Ecossistemas de inovação
• Lutepel apresenta o novo layout de suas marcas
• Próximo painel discutirá a indústria de tissue 4.0

Banner Neles