Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online

Celulose Notícias

Produção de celulose da Fibria encolhe 5% no 3º trimestre ante 3º tri/2014

slide-fibria

A produção de celulose da Fibria atingiu a marca de 1,275 milhão de toneladas no terceiro trimestre de 2015, montante 5% inferior ao registrado no mesmo período de 2014. Na comparação com o segundo trimestre deste ano, o indicador apresentou queda de 3%.

A queda no volume produzido decorre do maior número de paradas programadas realizadas no decorrer do terceiro trimestre. Atividades de manutenção ocorreram nas unidades de Aracruz (ES) e Três Lagoas (MS), efeito parcialmente compensado pelo maior número de dias de produção: 92 dias no terceiro trimestre contra 91 dias no período de abril a junho.

No acumulado dos nove primeiros meses de 2015, a produção acumula 3,888 milhões de toneladas, praticamente estável em relação a 2014.

O estoque de celulose da Fibria somava 786 mil toneladas ao final do trimestre, o equivalente a 53 dias de produção. O volume é 3% inferior ao registrado no segundo trimestre deste ano, quando havia 809 mil toneladas em estoque, o equivalente a 54 dias de produção. No terceiro trimestre de 2014, os estoques da Fibria totalizavam 739 mil toneladas, com 50 dias de armazenamento.

Cronograma

No documento de divulgação de resultados publicado na manhã desta sexta-feira pela Fibria, a companhia informou que a Norma Regulamentadora 13, que aborda a inspeção em caldeiras e vasos de pressão, alterou o prazo máximo para inspeção das caldeiras de recuperação de 12 para 15 meses.

Com isso, o intervalo entre as atividades de manutenção será maior, o que “permitirá uma redução no custo e aumento de produção no longo prazo”, afirmou a empresa.

A mudança provocará alterações no cronograma de paradas já no ano de 2016. A linha C da unidade Aracruz continuará sendo paralisada no decorrer do primeiro trimestre. A parada de Veracel, feita usualmente no segundo trimestre, será postergada para o terceiro trimestre. Já as paradas de Aracruz A e B e Três Lagoas, feitas no terceiro trimestre, serão adiadas para o quarto trimestre.

A unidade de Jacareí, cuja parada ocorre no quarto trimestre, tem o cronograma mantido neste ano, porém não passará por paralisações em 2016. A parada ocorrerá somente no primeiro trimestre de 2017. Naquele mesmo ano, apenas a linha C de Aracruz e Veracel também serão paralisadas para atividades de manutenção. Todas as demais linhas (Aracruz A e B e Três Lagoas) não terão as atividades interrompidas.

Vendas

As vendas de celulose da Fibria entre julho e setembro movimentaram 1,298 milhão de toneladas, queda de 5% sobre o terceiro trimestre do ano passado, mas alta de 1% em relação ao segundo trimestre deste ano.

De acordo com a companhia, o aumento na comparação com o segundo trimestre decorre do maior volume de vendas para os mercados norte-americano e europeu. Já a queda na comparação com o terceiro trimestre do ano passado reflete a forte base de comparação, dado que os números de julho a setembro de 2014 representaram recordes históricos.

Na divisão regional, o mercado europeu respondeu por 42% da receita da Fibria entre julho e setembro. Na sequência aparecem a Ásia e América do Norte, cada uma com 25% de participação, e a América Latina, com 8%. A receita líquida no trimestre alcançou R$ 2,790 bilhões.

Isto É Dinheiro