Notícias Tissue no Mundo

Problemas na celulose causa pânico nos taiwaneses

Principais supermercados de Taiwan são surpreendidos com volume de compras fora do normal. Governo promete atuar no caso de um possível cartel.

Uma corrida ao papel higiênico em Taiwan no fim de semana surpreendeu os principais supermercados. A possibilidade de um aumento do preço deste produto deixou as prateleiras das lojas  vazias. Um receio de que o papel acabasse por causa do preço desatou uma corrida aos supermercados por parte de consumidores que compraram em grandes quantidades.

No final da semana passada, os produtores de papel higiênico divulgaram um comunicado para informar que os preços iriam subir entre 10% e 30 % a partir de março, devido ao aumento do preço da matéria-prima.

A alta nos preços está relacionada com a diminuição da celulose no mercado a nível global. Os fogos nas florestas do Canadá e os problemas da economia no Brasil estão entre as variáveis que mais teriam contribuído para o aumento do preço.

Um dos principais fornecedores do país argumenta que a situação é ainda mais dramática e que os preços da celulose subiram 50% desde meados de 2017. Os custos de embalagem e de transporte também estão em constante aumento.

O comportamento dos fabricantes de papel higiênico desencadeou a abertura de uma investigação por parte do governo. Quatro das maiores redes de supermercados de Taiwan – Carrefour, RT-Mart, A.mart e PX Mart – garantiram ao governo que os preços não vão aumentar até o meio de março e que também não irão armazenar a mercadoria para a vender mais tarde a preços mais altos.

O governo de Taiwan prometeu atuar se descobrir que houve cartel para fazer subir os preços e poderá multar quem o fizer antes de meados do próximo mês. Depois do acerto dos preços, os consumidores deverão pagar 260 dólares novos de Taiwan (NT$) – perto de oito euros – por cada 12 maços de papel higiênico. Em Taiwan, o papel higiênico é vendido em maços e não em rolos, e é também usado como lenço.

ionline

Comente com Facebook

Comentários