Celulose Notícias

Papel e celulose lideram exportações no MS

destacada eucalipto

Levantamento da Federação das Indústrias aponta cenário otimista para a cadeia produtiva mais importante de Três Lagoas

O setor de celulose e papel, centralizado em Três Lagoas, deve responder por metade das exportações industriais do Estado, em 2018, prevê a Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems). O dado foi revelado no lançamento da campanha ‘Maio: mês da indústria’”, realizado nesta semana, em Campo Grande. O presidente da Fiems, Sérgio Longen, disse que, com isso, a recessão já é coisa do passado.

“Em 2017, o PIB (Produto Interno Bruto) do País fechou 2017 em 1% e as projeções para este ano e para o próximo são de que chegue a 2,8% e 3%, respectivamente. Com isso, podemos afirmar que a recessão ficou para trás”, afirmou.

De acordo com levantamento da federação, a cadeia produtiva de papel e celulose é o quarto maior segmento industrial do Estado, com 4 mil empregos diretos, valor da produção estimado em R$ 3,2 bilhões e fração de 37% do total das exportações da indústria sul-mato-grossense em 2017.

Em 2018, a cadeia deve perder 1% na representatividade entre outros blocos, mas seguirá na liderança da exportação de produtos industrializados. O setor frigorífico permanecerá em segundo, com 31%, seguido de longe pela indústria de açúcar e etanol, com 17%.

Estima-se que as exportações de industrializados fechem 2018 em US$ 3,51 bilhões, um crescimento nominal de 15%. Os produtos industriais respondem, atualmente, por 64% das exportações estaduais.

“Existe um cenário complicado, nesse momento, por conta do dólar, por conta do clima seco, com pouca chuva.  Mas, isso faz parte da base de ano a ano. O que temos hoje de pior é turbulência política que interfere na economia. Mas, nossa base econômica [no Brasil] está bem consolidada”, disse.

Fonte: JPNews