fbpx


Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online
Banner Incape Portal Tissue Online


Celulose Notícias

Empresas de celulose informam que estão negociando e alegam surpresa com paralisação

PARALISAÇÃO

A Fibria, em nota, informou que está em processo de negociação coletiva com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Papel e Celulose (Sititrel) e que “foi surpreendida na manhã de hoje (15) pelo bloqueio da entrada de sua unidade em Três Lagoas por veículos ligados ao sindicato, o que impediu e atrasou a entrada dos funcionários”. A empresa informou também que entende que manifestações fazem parte do regime democrático, desde que sejam pacíficas e respeitem o direito de ir e vir do cidadão.

A International Paper (IP) também se posicionou por meio de nota e esclareceu que vem negociando o Acordo Coletivo de Data Base com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Papel e Celulose. Consta no informe que: “A empresa ressalta que tem total interesse para que haja um entendimento entre as partes”.

Paralisação
Trabalhadores diretos e indiretos da IP, fábrica de Chamex e Fibria, paralisaram suas atividades na manhã desta segunda-feira, em Três Lagoas.
Segundo informações do diretor da Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Papel e Celulose (Sititrel), Cícero Cavalcanti. A produção das fábricas não foi paralisada em 100% por conta de turnos que funcionaram normalmente.

Representantes do sindicato bloquearam a entrada dos funcionários para reivindicar aumento salarial de 10,3%. Apesar de inicialmente o sindicato ter informado que havia cerca de 1,5 mil funcionários em frente a fábrica, a contagem oficial apontou aproximadamente 600.

O sindicato aguarda um posicionamento da Fibria e IP até a próxima quinta-feira (18) e, na sexta retorna a empresa para realizar uma assembleia e apresentar a contraproposta da empresa de celulose aos seus colaboradores. “Neste caso, não vamos bloquear a entrada e vamos reunir apenas os funcionários diretos da Fibria. Se eles aceitarem o reajuste, o caso estará encerrado, caso contrário o encaminharemos para a Justiça do Trabalho”, explicou.

www.correiodoestado.com.br

selo_ok