Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online

Celulose Notícias

Klabin potencializa exportações de Ortigueira

Foto: Painel Florestal

Foto: Painel Florestal

A nova fábrica de celulose da Klabin já está trazendo um grande impacto na economia do município Ortigueira quando o assunto é mercado internacional. Números da Balança Comercial Brasileira, revelados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, e Comércio Exterior (MDIC) apontam que o município exportou, somente no mês de maio, US$ 17,5 milhões (R$ 63,1 milhões, se convertido com o dólar cotado a R$ 3,61, em 31 de maio).

Detalhe interessante é que, somente no mês de maio, o município exportou mais do que a soma de todas as exportações realizadas até abril deste ano. A série história divulgada pelo MDIC, desde 2000, mostra que nestes mais de 15 anos, a cidade exportou US$ 4,79 milhões. As informações reveladas pelo MDIC deixam claro que toda essa exportação é proveniente única e exclusivamente da Klabin: os US$ 17,5 milhões se referem ao envio de 37,89 mil toneladas de celulose (denominado como ‘pasta química de madeira’) para dois países. A China recebeu 93,9% deste montante, enquanto que a Argentina ficou com o restante (6,10%).

Com esse volume, Ortigueira se destacou como o segundo município no ranking das exportações dos Campos Gerais, ficando atrás, apenas de Ponta Grossa. Assim, superou o município de Telêmaco Borba, que, nos últimos anos, se afirmou na segunda colocação das exportações regionais – muito em função da própria Klabin, com a Unidade Monte Alegre. Em maio, Telêmaco exportou US$ 17,1 milhões. A Klabin divulgou que exportará cerca de 900 milhões de toneladas ao ano de celulose. Dessa forma, em capacidade máxima de produção, seria o equivalente a 75 mil toneladas de celulose por mês, o que consolidaria o município na segunda posição regional – ou até em primeiro, dependendo da sazonalidade das exportações ponta-grossenses, pela grande representatividade da soja.

arede.info