fbpx
NotíciasTissue no Brasil

Kimberly-Clark Brasil fechará fábrica de Correia Pinto

De acordo com a companhia, a decisão é parte de um programa de reestruturação global de três anos

A multinacional americana de bens de consumo Kimberly-Clark anunciou o fechamento de sua fábrica Correia Pinto (SC), que encerrará as operações até 16 de dezembro. De acordo com a companhia, a decisão é parte de um programa de reestruturação global de três anos, anunciado em janeiro de 2018. Segundo Andrea Rolim, presidente da Kimberly-Clark no Brasil, com o programa, está sendo criada “uma estrutura mais enxuta, rápida e ágil”.

“A decisão de fechar a fábrica se deve à necessidade da empresa  globalmente de aumentar a eficiência e o crescimento do negócio, ao mesmo tempo em que permite investimentos em tecnologia, inovação e suas marcas”, declarou a empresa, em nota, reiterando que a medida não tem relação com a pandemia de Covid-19. Andrea ressaltou, em comunicado, que as decisões estretégicas incluem o fechamento de algumas unidades fabris no mundo e investimento e expansão de outras. “É importante deixar claro que a decisão não foi tomada por nenhum motivo relacionado aos resultados do time ou de liderança da fábrica”, enfatiza.

Ainda de acordo com a K-C, será oferecido aos colaboradores um pacote de desligamento, além de materiais de suporte e treinamento para facilitar a realocação profissional. A companhia também afirmou que está atuando para mapear oportunidades de realocação do  maior número possível de funcionários para suas três outras fábricas, localizadas em Mogi das Cruzes, Suzano e Camaçari, bem como seu escritório corporativo localizado em São Paulo. De acordo com Andrea, até o momento, já foram identificadas cerca de 70 possibilidades de recolocação, que serão ofertadas aos colaboradores.

 

Os 210 trabalhadores da unidade já foram comunicados da decisão e terão um período de recesso até o próximo dia 23, “para que nesse momento, possamos trabalhar junto ao sindicato local em um pacote de indenizações e apoio a todos os colaboradores”, segundo a presidente.

Por fim, a empresa salientou que atua no país há mais de 20 anos “em estreita parceria com clientes, consumidores e funcionários”, além disso, reforça seu compromisso com o Brasil e mantém investimentos no país. “Recentemente, a Kimberly-Clark investiu US$ 55 milhões em uma máquina com tecnologia de ponta em sua fábrica de Mogi das Cruzes, o que permitirá aumentar a capacidade para atender mais rapidamente às necessidades dos consumidores, reduzindo o consumo de energia em até 30%”, conclui a nota.

Via
Kimberly-Clark
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.