Celulose Notícias

Interferência chinesa faz Suzano cair na bolsa de valores

As ações da companhia recuaram 4,66% após divulgação da nova legislação chinesa 

Liderando as perdas do Ibovespa nesta quarta-feira, as ações da Suzano Papel e Celulose (SUZB3) recuam 4,66% a R$ 41,78, após a consultoria RISI divulgar na noite de ontem que a China poderá proibir totalmente as importações de RCP (recovered paper).

Para o BTG Pactual (BPAC11), em documento enviado a clientes na manhã de hoje, apesar de ser prematuro quando a nova legislação passará a valer no país asiático, o veto está dentro dos esforços da China para conter a poluição.

O banco destaca que o clima na indústria está um pouco mais azedo nas últimas semanas, com os produtores do setor tendo dificuldades para passar por aumentos de preços e reduzir o tempo de produção.

Apesar disso, o BTG acredita que os desenvolvimentos da reforma do lado da oferta na China continuam sendo positivos para as commodities.

Mesmo com o cenário incerto, os analistas trabalham com a manutenção da expectativa na estabilidade dos preços da celulose no curto prazo, mantendo as recomendações de compra de alta convicção na Suzano e na Klabin (KLBN11) e indicam aos investidores que tenham posições.

Comente com Facebook

Comentários