CeluloseNotícias

Governador confirma instalação da maior fábrica de celulose do mundo em MS

O investimento deve ser feito pela chilena Arauco, que há anos tenta instalar uma indústria no estado

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), afirmou que, no final deste mês, será anunciada a instalação do maior empreendimento de celulose do mundo no estado. No entanto, ele não deu maiores detalhes do projeto nem informou onde ele será implementado.

“Até o final de junho, teremos anunciado em Mato Grosso do Sul o maior empreendimento de celulose do mundo, batendo a Suzano, que já está instalando em Ribas do Rio Pardo, gerando enorme oportunidades, emprego, crescimento, incorporações de áreas degradadas e produtivas”, destacou Azambuja, durante evento voltado para o agronegócio realizado em Campo Grande na última semana.

Governador Reinaldo Azambuja (PSDB)

Fontes de mercado indicam que o investimento deve ser feito pela chilena Arauco, que há anos tenta instalar uma indústria de celulose em Mato Grosso do Sul. O grupo já possui, inclusive, florestas plantadas de eucalipto em Inocência, onde a fábrica pode ser instalada.

Outras cidades também estariam no radar para a construção do empreendimento, como Água Clara e Aparecida do Taboado, já que o projeto requer toda uma infraestrutura que inclui escolas, unidades de saúde, segurança pública e a logística entre a fábrica até as áreas onde estão as florestas.

Se concretizada, esta pode ser a quinta planta de celulose em MS. A Suzano possui duas unidades em operação em Três Lagoas, que produzem 3,25 milhões de toneladas por ano, e uma em construção em Ribas do Rio Pardo, que fabricará 2,55 milhões toneladas anuais. A Eldorado Brasil mantém sua única fábrica em operação em Três Lagoas, com capacidade de produção de 1,8 milhão de toneladas por ano.

Apesar de não ter resolvido a questão de compra de terras brasileiras por estrangeiros, a Arauco pode instalar sua fábrica no Brasil com tranquilidade, pois ela compraria o maciço florestal de terceiros. Neste momento, inclusive, já haveria uma empresa em contato com proprietários de áreas rurais em busca de arrendamento de terras nessa região da Costa Leste. Outra questão que será considerada para a instalação da indústria é o rio, já que a fábrica necessita de água para a sua produção.

O secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, Jaime Verrucke, disse que não pode dar mais informações sobre esse empreendimento devido ao acordo de confidencialidade. No entanto, ele declarou recentemente que Mato Grosso do Sul comporta até mais duas indústrias de celulose do porte da fábrica da Suzano, em Ribas do Rio Pardo. “O estado tem oito milhões de produção de celulose e comporta até 15 milhões”.

O diretor executivo da Reflore-MS, Dito Mário, disse o mesmo e reforçou a necessidade de melhorar a questão de logística em Mato Grosso do Sul, como as estradas vicinais e as rodovias, além de investir em mão de obra qualificada para atender à demanda dessas indústrias.

O governo do estado também vem trabalhando para diversificar a cadeia produtiva de florestas locais. No final do mês passado, lançou o Plano Estadual para o Desenvolvimento Sustentável de Florestas Plantadas de Mato Grosso do Sul., uma ferramenta estratégica de estímulo ao desenvolvimento do setor de base florestal que catalisou o crescimento setorial, em especial, aos segmentos consumidores de madeira de eucalipto para processo, com predominância para a indústria de celulose.

Atualização: na quarta-feira, 22, a Arauco confirmou a implantação da megafábrica de celulose no estado, com um investimento estimado em R$ 15 bilhões. Saiba todos os detalhes clicando aqui.

Fonte
JP News
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo