Celulose Notícias

Fibria investe na formação contínua de profissionais

Diante dos desafios do mercado de trabalho, a empresa mantém parcerias que possibilitam capacitações para empregados e para a comunidade.

fibria

Nos últimos cinco anos, a Fibria investiu mais de R$ 5,3 milhões em treinamentos e qualificações profissionais que beneficiaram empregados e a comunidade do entorno da Unidade em Três Lagoas. O resultado é o fortalecimento do mercado de trabalho local, com a disponibilidade de mão de obra especializada para suprir a demanda da empresa e dos municípios vizinhos.

Em operação há seis anos, a Fibria foi uma das precursoras no fomento de cursos e treinamentos na região voltados para celulose e papel. Somente em 2014, a Fibria promoveu capacitações técnicas e comportamentais para mais de 5 mil pessoas. As atividades totalizaram mais de 43 mil horas/aulas e foram compostas por etapas teóricas e práticas acompanhadas por técnicos e profissionais do setor, dentro e fora das instalações da empresa.

Antes da fábrica ser edificada, em parceria com o Sistema S, a empresa qualificou mais de 4 mil pessoas na área da construção civil. Por meio da capacitação, os profissionais atenderam as demandas da Unidade e do município. Para a operação, 250 pessoas participaram de cursos técnicos disponibilizados pelo Senai/MS a pedido da Fibria.

“O negócio florestal era uma novidade. Apesar desse fato, a população procurou se informar e conhecer o assunto. A comunidade participou dos cursos e, hoje, podemos dizer que a maturidade profissional fortalece o mercado de trabalho de Três Lagoas e dos municípios vizinhos”, afirma o gerente de Desenvolvimento Humano e Organizacional da Fibria, Arnaldo Milan.

O investimento em desenvolvimento profissional é contínuo na empresa por meio de parcerias e programas como o Centro de Capacitação Operacional. Localizado na Unidade Florestal da Fibria, o local é voltado para a formação de operadores e mecânicos de máquinas florestais. Em cinco anos o centro capacitou 6.535 profissionais em Três Lagoas.

Um dos exemplos das ações desenvolvidas em conjunto é o Programa de Aprendizagem Florestal. Em parceria com o Senai/MS, a iniciativa capacita os jovens para atividades florestais.

Como incentivo, durante um ano eles recebem um salário mínimo, transporte e alimentação. As aulas teóricas são realizadas nas instalações do Senai/MS e a parte prática na Fibria.

“Temos que acompanhar as exigências do mercado de trabalho e, ao mesmo tempo, pensar na sustentabilidade. É necessário visualizar o empregado quando ele entra na empresa e como ele estará em cinco anos. Por isso não podemos nos acomodar e pensar que chegamos, sendo que o ponto de partida se renova a cada dia com os novos desafios do mercado”, diz Milan.

Fibria.com.br