Celulose Notícias

Fibria confirma ampliação da indústria em Três Lagoas

slide-fibria

Um novo start de desenvolvimento, ampliando ainda mais o potencial econômico-produtivo da região, está para acontecer em Três Lagoas, revivendo tempos áureos das grandes obras e de movimentação de trabalhadores. Como prova disso, a Fibria acaba de ter aval da Prefeitura Municipal e do Legislativo para avançar projeto de expansão de sua fábrica, com a cedência do antigo alojamento da indústria; a Eldorado começa este mês a ampliação de sua fábrica; e a mais nova fonte propulsora da economia regional, a CRPE Holding S.A., dará início às obras de construção da fábrica, em Ribas do Rio Pardo, no começo do próximo ano.

Paralelamente, o governo do Estado determinou a retomada das obras de construção do contorno ferroviário de Três Lagoas, com prazo de conclusão dos 12,4 quilômetros de extensão para final deste ano. Com isso, além da necessidade de contratação de maior volume de operários, a obra importa numa melhor estrutura para o escoamento da produção local.

Em continuidade aos estudos de viabilidade para implementar nova linha de produção de sua unidade de Três Lagoas, a Fibria se reuniu, recentemente, com 150 representantes de 36 fornecedores do setor de equipamentos para a indústria de celulose. A ideia do encontro foi convidá-los a participar desta etapa de detalhamento do projeto, que deverá ser submetido à aprovação do Conselho de Administração da Fibria até o fim do primeiro semestre deste ano.

Para tanto, a direção da empresa recebeu aval importante da Câmara de Três Lagoas, que aprovou indicação da Prefeitura Municipal em ceder o alojamento onde antes já funcionava o abrigo aos operários da empresa. A cessão do alojamento ocorreu recentemente, durante sessão extraordinária do Legislativo Três-lagoense.

A nova linha de celulose da Fibria em Três Lagoas teria capacidade instalada prevista de 1,75 milhão de toneladas por ano. Com isso, a unidade alcançaria a produção total de 3,05 milhões de toneladas anuais.

Em 2009, a Fibria instalou sua primeira linha em Três Lagoas, com capacidade de 1,3 milhão de toneladas anuais, sendo pioneira na atuação na cidade que hoje é considerada a capital mundial da celulose.

a critica

selo_ok