Notícias Tissue no Mundo

Construção de nova fábrica da Navigator começará na próxima semana

A nova fábrica de papel ‘tissue’ da The Navigator Company vai começar a ser construída na próxima semana, em Cacia, Aveiro, perspectivando-se a sua entrada em funcionamento no segundo semestre de 2018, informou hoje a Câmara Municipal.

logotipo-the-navigator-company

De acordo com uma nota informativa da autarquia, a nova fábrica, que numa primeira fase vai criar 100 novos postos de trabalho, representa um investimento de 121 milhões de euros.

“Esta operação vai ter uma relevante componente de exportação, o que constitui uma oportunidade muito significativa de dinamização e crescimento econômico e de promoção do emprego, no contexto atual muito relevante, devidamente articulada com uma estratégia integrada de Ordenamento do Território e de sustentada coesão social”, salienta a Câmara.

A mesma nota refere que, com o início dos trabalhos, a circulação automóvel através do arruamento privado da fábrica, que é utilizado atualmente para acesso ao centro da freguesia de Cacia, “será desativado em definitivo”.

Segundo a Câmara, um novo acesso ao centro de Cacia será disponibilizado aquando da conclusão da nova variante rodoviária, que está atualmente em construção, num investimento total de cerca de 1,2 milhões de euros.

banner-noticias (002)

A intenção de investir na fábrica de Cacia foi comunicada pela TNC em finais de 2015, quando deu a conhecer o seu projeto para a construção de uma linha de produção de papel tissue (utilizado em papel higiénico e lenços de papel) e respectiva transformação em produto final, com uma capacidade de produção nominal de 70 mil toneladas por ano.

O projeto estava, no entanto, condicionado “à concretização de um conjunto de factores, nomeadamente a obtenção de um pacote de incentivos fiscais e financeiros”.

No início deste ano, o grupo papeleiro anunciou, num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, que decidiu avançar com o desenvolvimento do projeto, depois de ter reunido “a globalidade das condições necessárias para a concretização deste investimento”.

jornaldenegocios.pt