fbpx
NotíciasTissue no BrasilVoith

Conheça a “SealView”, nova tecnologia desenvolvida pela Voith

explore a máxima capacidade de desgaste de suas réguas de vedação sem riscos!

A tecnologia SealView realiza a detecção não elétrica do desgaste das réguas de vedação em rolos de sucção.

A tecnologia SealView detecta o desgaste individual das réguas de vedação e pode ser aplicada tanto em modelos convencionais como em réguas de vedação HydroSeal da Voith. Seu princípio de funcionamento é baseado em uma solução não elétrica, garantindo máxima confiabilidade no ambiente de operação agressivo dos rolos de sucção.

Detecção digital do desgaste em réguas de vedação

As réguas de vedação de rolos de sucção delimitam as diferentes zonas de vácuo e estão sujeitas a um intenso desgaste devido à sua compressão contra a camisa do rolo de sucção em rotação. Até o momento, era impossível determinar o estado de desgaste das réguas após a sua montagem final ou durante a operação do rolo. Assim, o tempo estimado para a substituição de um rolo era determinado utilizando valores empíricos. Possíveis modificações nos parâmetros operacionais do rolo, como o entupimento de um bico de lubrificação, por exemplo, podem prejudicar o vácuo do rolo, reduzindo o seu tempo previsto de operação.

Com SealView, esse risco ficou no passado. Esta nova tecnologia pode ser adaptada a rolos de sucção – de qualquer modelo ou marca – durante uma manutenção em um Service Center da Voith. Após a adaptação do rolo ao novo sistema, a equipe da Voith realiza o seu comissionamento inicial, oferecendo um treinamento na máquina de papel.

Fim das paradas não programadas e tempo suficiente para planejar a compra de peças de reposição

Máxima confiabilidade do sistema graças ao monitoramento do desgaste das réguas de vedação mesmo em longos períodos de operação.

O sistema notifica o operador quando a régua de vedação chega à metade da sua vida útil. Ao atingir uma margem de segurança antes do seu nível máximo de desgaste, o sistema dispara um alarme. Utilizando um sistema de representação visual em um monitor, o sistema informa ao operador sobre a atual condição de desgaste da régua e seu tempo de vida previsto, alertando o operador com tempo suficiente para planejar a troca do rolo. Essas notificações também são enviadas por e-mail, sendo assim disponibilizadas à equipe em seus smartphones.

Essas informações oferecem tempo suficiente para planejar a desmontagem do rolo e coordenar suas próximas manutenções, além de realizar a compra das respectivas peças de reposição junto às áreas de serviços da Voith. “Outra vantagem da nova tecnologia SealView é que ela elimina a necessidade de se manter um dispendioso conjunto de réguas de vedação em estoque para emergências. Isso ajuda os clientes a reduzirem seu capital de giro – uma preocupação cada vez maior no nosso setor,” explica Jochen Honold, gerente global de produtos para Serviços Mecânicos em Rolos da Voith Paper.

Máxima vida útil e confiabilidade para o seu rolo de sucção

O sistema revela todo o seu potencial nos casos de operação acima da vida útil usual. Ao visualizar o desgaste da régua de vedação, o operador pode contar com o seu sistema por longos períodos de operação sem se preocupar com paradas não programadas.

A Voith acumula décadas de experiência na manutenção de todos os tipos de rolos de máquinas de papel, e especialmente em rolos de sucção. Com sua grande disponibilidade de informações, o mundo atual permite que componentes-chave se comuniquem ativamente com os sistemas e as equipes de operação e manutenção para garantir máxima confiabilidade à operação. Com sua tecnologia SealView, a Voith estabelece mais um marco na implementação de suas tecnologias voltadas à Indústria 4.0.

Para mais informações sobre a tecnologia SealView, visite: voith.com/sealview.com.br

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.