CeluloseCMPCNotícias

CMPC desenvolve novo híbrido com potencial para qualificar a produção

O híbrido do gênero Corymbia se mostrou também mais resistente a pragas e com menor ciclo para alcançar a maturidade

Com o objetivo de utilizar de maneira cada vez mais racional os recursos disponíveis, a CMPC mantém em constante aprimoramento seus processos produtivos. Essa máxima também é utilizada pelo setor florestal da companhia, que, por meio de pesquisa e desenvolvimento, busca alternativas mais sustentáveis para aplicar no dia a dia das operações. Essas inovações passam pela regeneração de áreas degradadas, aplicação mais eficiente de herbicidas, menor consumo de água e pelo melhoramento genético das espécies de eucaliptos plantadas.

Em relação a esse último ponto, a CMPC mantém um programa em que desenvolveu um novo híbrido do gênero Corymbia, o qual se mostrou mais adaptado às condições edafoclimáticas do Rio Grande do Sul e com características da madeira adequadas para produção de celulose com maior qualidade.

                                         

Já nos primeiros testes, os resultados mostraram que os ganhos obtidos com o plantio foram expressivos em produção de celulose por área. A experiência demonstrou que o Corymbia tem potencial para reduzir o consumo específico de madeira – indicador utilizado no setor para avaliar a qualidade da matéria-prima para ser utilizada na produção de celulose. Esse híbrido também se mostrou mais resistente às principais pragas e doenças que normalmente afetam a silvicultura de eucalipto.

O tempo de colheita desses híbridos também deverá ser reduzido, uma vez que as madeiras com idade de seis anos já apresentaram densidades básicas próximas ou acima dos 600 kg/m³, superando os 550 kg/m³ dos híbridos de espécies como Eucalyptus globulus, cultivados atualmente pela empresa. Hoje a CMPC já está em fase de produção de mudas em maior escala e implantando os clones de híbridos de Corymbia em seus hortos com o objetivo de fortalecer ainda mais sua produção.

“Nosso objetivo é desenvolver uma indústria que cada vez mais utiliza os recursos naturais com respeito ao meio ambiente e inteligência. Quando programas como esse começam a gerar resultados, temos orgulho e a certeza de que estamos no caminho para deixarmos nosso legado de sustentabilidade”, afirma, Mauricio Harger, diretor-geral da CMPC no Brasil.

Fonte
CMPC
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo