fbpx
CeluloseNotícias

Celulose é o produto mais exportado de Três Lagoas

Celulose passa a ser o primeiro produto mais exportado em Mato Grosso do Sul

A celulose, que de janeiro a maio do ano passado era o segundo principal produto exportado por Mato Grosso do Sul, aparece como primeiro produto na pauta de exportações de janeiro a maio de 2019, representando 40,38% do total das vendas para o exterior em termos do valor, e com aumento de 20,95% em relação ao mesmo período no ano passado.

Em relação ao volume, houve aumento de 13,15%. A soja ficou em segundo lugar, contribuindo com 28,19% da pauta.

Os dados são do Ministério da Economia, publicados na Carta de Conjuntura do Setor Externo, divulgada pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

De acordo com o levantamento, a balança comercial de Mato Grosso do Sul acumula um superávit de US$ 1,226 bilhão, de janeiro a maio de 2019, puxada em grande parte pelo crescimento das operações de exportação de celulose realizadas pelas indústrias instaladas em Três Lagoas.

Em termos de destinos, a China segue como o principal parceiro no mercado internacional com 45,45% seguido da Argentina com 6,11%, embora o destaque seja o crescimento do terceiro destino Estados Unidos com crescimento de 160,59% em relação a 2018. Dentre os municípios o destaque permanece para Três Lagoas com 52,73% impulsionada pela alta na exportação de celulose.

 “Há uma sazonalidade na questão da soja, devido aos períodos de safra e oscilações do câmbio, mas o desempenho crescente da celulose demonstra a consolidação desse setor no Estado. Além disso, tivemos um crescimento de 50,9% nas exportações do milho em grão. Esse é um item da pauta que iremos observar com atenção”, comentou o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.