fbpx
DamapelNotíciasTissue no Brasil

Caixas de transporte do novo Fancy Planet também são sustentáveis

Damapel continua firme em seu propósito de oferecer opções sustentáveis ao mercado

Recentemente, em mais uma de suas inovações, a Damapel trouxe para o mercado de tissue o lançamento do primeiro papel higiênico do Brasil embalado em papel, o Fancy Planet.

Trata-se de um papel higiênico folha dupla, produzido com o uso de celulose proveniente de florestas sustentáveis, colas biodegradáveis à base de água e colas vegetais à base de amido, além de ser o único produto da categoria fabricado no Brasil com embalagem 100% de papel.

O produto foi criado para se diferenciar dos demais na categoria sustentável por ser totalmente livre de plástico, inclusive na sua embalagem de transporte, pois será distribuído aos pontos de venda em caixas de papelão que podem ser utilizadas como caixas display.

Unindo seu propósito sustentável a um produto totalmente selado, sem qualquer tipo de plástico em sua composição, a Damapel tem orgulho do novo Fancy Planet, seu papel higiênico totalmente eco-friendly.

SOBRE A DAMAPEL

A empresa está no mercado brasileiro há mais de 55 anos, desenvolvendo soluções de máxima qualidade para famílias de todo o Brasil, com foco na produção de papéis tissue.

Pioneira nesse segmento, sempre se destacou pelo empreendedorismo na implantação, tecnologia de ponta e alto grau de automação no processo industrial.

A Damapel expressa sua sensibilidade por meio de produtos que cuidam das pessoas e não prejudicam o meio ambiente. A companhia utiliza celulose proveniente de florestas certificadas.

Conheça mais sobre a empresa e seus produtos em: https://www.damapel.com.br/.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.