Celulose Notícias

Bahia é segundo maior exportador no setor de papel e celulose no País

A Suzano Papel e Celulose, empresa com 90 anos de existência, representada pela Gerente de Comunicação Corporativa, Cristiane Malfati, visitou o jornal Tribuna da Bahia, na última quinta-feira (23/10). 

Salvador-Bahia

“Nós plantamos antes pra colher depois, não usamos nada nativo. Então plantamos o eucalipto, esperamos sete anos, colhemos, e essa madeira vai direto pra produção de papel e celulose. Temos um selo mundial, que garante a nossa cadeia sustentável, que obedece às condições sociais, econômicas e ambientais,” explicou na oportunidade.

Atuando no segmento de celulose de eucalipto, a Suzano Papel e Celulose atua em 31 países, e tem seus papéis,  para imprimir e escrever (revestidos e não revestidos) e cartões, com quatro linhas e cerca de 30 marcas, vendidos em 60 países.

“O estado baiano é o segundo maior exportador de celulose do país. A nossa fábrica é a segunda maior produtora de celulose do país. Temos papel pra imprimir, escrever, embalar, temos grandes clientes como Natura, Mcdonalds.  Inclusive aquele papel da caixinha do hambúrguer é feito com papel Suzano,” revelou Malfati.

As áreas florestais da empresa somam 803 mil hectares, dos quais 346 mil com florestas plantadas, concentrados na Bahia, no Espírito Santo, em São Paulo, em Minas Gerais, no Maranhão, no Tocantins e no Piauí. Ainda segundo a Gerente de Comunicação Corporativa da Suzano, a empresa levanta a causa da responsabilidade ambiental.

No Brasil, a Suzano emprega mais de seis mil profissionais próprios, cerca de 11 mil terceirizados,  exporta 60% da celulose que produz e 40% do papel. “Somos a segunda maior produtora de celulose de eucalipto do mundo e líderes no mercado de papel da América Latina,” finaliza Malfati, que foi recebida pelo vice-presidente desta folha, Marcelo Sacramento e pelo diretor de redação, Paulo Roberto Sampaio Sampaio.

tribunadabahia.com.br

selo_ok