CeluloseNotícias

Air Liquide investirá 40 milhões de euros no Paraná, na nova fábrica da Klabin

Empresa fornecerá oxigênio, usado no processo de branqueamento da celulose, para fábricas da Klabin

klabin

A fábrica da Klabin, em Ortigueira, e a construção da nova planta em Telêmaco Borba, estão atraindo investimentos da cadeia de papel e celulose para o Paraná.

A multinacional Air Liquide anunciou a construção de uma Unidade Separadora de Ar (ASU) para atender a fábrica de papel e celulose em um projeto de 40 milhões de euros (o equivalente a R$ 119,6 milhões). A ASU fornecerá oxigênio, usado no processo de branqueamento da celulose.

Doze unidades de produção da Air Liquide atendem cerca de 3 mil clientes na região sul. Essa será a primeira ASU da empresa no Paraná. “A opção pelo Paraná é parte de um projeto de expansão que visa nos aproximar de mercados em desenvolvimento para firmar novas parcerias e oferecer soluções aos clientes que já temos na região”, explicou, por e-mail, o diretor-geral da Air Liquide Brasil, Rui Coelho, ao jornal Gazeta do Povo.

A Unidade Separadora de Ar de Ortigueira deve entrar em operação assim que a nova fábrica da Klabin for inaugurada, o que está previsto para 2016.

O projeto Puma, a primeira unidade de celulose da Klabin, é o maior investimento privado em execução no Paraná, com R$ 7,5 bilhões em recursos.

selo_ok

amanha.com.br

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo