Notícias Tissue no Mundo

A distribuição é o principal desafio para a venda online de Tissue?

O mercado de papel tissue vendido online é bastante limitado para o segmento de consumo e segue a linha do comércio de mantimentos. O e-commerce relativamente mais forte é muito mais comum para o setor institucional. Devido ao importante papel dos varejistas e distribuidores, a distribuição no e-commerce é um desafio muito menor para os produtores de tissue do que se poderia pensar. Como o comércio de papel tissue via internet está se desenvolvendo?

O e-commerce geral está crescendo globalmente
O e-commerce, ou seja, o valor de compras on-line no negócio B2C em geral atingiu US $ 1,8 trilhões em 2017. O e-commerce é responsável por uma parcela variável do valor total de varejo em diferentes regiões do mundo. Espera-se que atinja cerca de 10% nos EUA, e está no nível de 11-12% na China. A taxa de crescimento de compras on-line vai de 40% na Austrália a 9% na América do Norte; na Europa, a taxa de crescimento está no nível de 15-14%.

As vendas online de mantimentos são relativamente limitadas; Os produtos de tissue são adquiridos em conjunto com demais mantimentos
As vendas de papel tissue via internet para os consumidores provavelmente seguirão o mesmo desenvolvimento que o comércio eletrônico de mantimentos, uma vez que normalmente são adquiridos juntos. Apenas uma pequena parte do total de compras on-line é de mantimentos. Por exemplo, na Europa, das diferentes categorias, 34% das roupas e vendas de artigos esportivos são feitos on-line, 29% são viagens e 28% das vendas de mídias e softwares. Nos EUA, de acordo com alguns estudos, 3% das famílias compram mantimentos apenas de forma on-line e 11% às vezes.

Construir um negócio para atendimento on-line é muito caro, pois os serviços de entrega de alimentos são logisticamente muito complexos. Muitos estão perguntando se a compra da Whole Foods Market Inc. pela Amazon.com vai transformar o negócio de entrega de produtos de mercearia de um nicho. A empresa tem um grande potencial, já que as compras de supermercado são semanais, muitas vezes.

Entre as principais barreiras para o sucesso está o armazenamento e a distribuição. A comida precisa ser reabastecida regularmente e entregue rapidamente. A Amazon começou com a Amazon Fresh e resolveu ainda mais esses problemas com a aquisição da Whole Foods, que amplia a vasta rede de centros de atendimento da Amazon com os depósitos da Whole Foods e 460 lojas em todo o mundo.

O negócio mercados on-line está realmente nas mãos ou relacionado a redes de varejo já existentes. O Walmart tem vendas on-line em expansão, a Instacart e a Shipt atuam como serviços de entrega terceirizados para alimentos da Publix e Costco.

Na Europa, as compras online também estão surgindo. O Reino Unido é o maior mercado, representando 33% do valor total do comércio eletrônico europeu, enquanto a Alemanha e a França estão no nível de 14% cada. Supostamente também as compras on-line são maiores nos mercados do Reino Unido. A Amazon Fresh, serviço de entrega de mercearia da Amazon nos EUA, está entrando nos mercados de Londres; Prime Now é uma versão em menor escala do Amazon Fresh. A marca top de supermercados on-line no Reino Unido é a Ocado. Além disso, as grandes redes varejistas de tijolo e argamassa começaram seus negócios on-line; A Lidl iniciou a entrega de mantimentos on-line e a Aldi tem um negócio de mercearia on-line, assim como a maioria dos outros em vários níveis em vários países.

O comércio eletrônico de tissue segue as vendas dos mercados on-line
Embora o e-commerce esteja crescendo, não especialmente rápido quando falamos de mantimentos. Comprar mantimentos on-line é um serviço premium para quem pode pagar. Os consumidores ainda valorizam preços mais baixos pela facilidade de entrega em domicílio.

Papel dos produtores de tissue
Há vendas on-line diretas muito limitadas de uma empresa de tissue para os consumidores diretos. Alguns produtos bem específicos como os papéis coloridos da Renova ou outros fornecedores de guardanapos coloridos ou diferenciados vendem on-line, mas nestes casos, estamos falando de um nicho de mercado. Isso não diz respeito aos grandes volumes que atenderiam vários tipos de consumidores. Normalmente, e comércio eletrônico de tissue é realizado pelos varejistas; ou aqueles que estão focados no e-commerce. A distribuição é  feita por eles.

A Kimberly-Clark está envolvida com marketing on-line há vários anos. Os consumidores estão comprando dos varejistas, mas, por exemplo, o marketing digital que a companhia desenvolve, tem um papel significativo em influenciar as compras. A KC vê um alto nível de engajamento em dispositivos móveis quando as pessoas estão comprando e usando suas ferramentas para visualizar avaliações e verificar preços, etc.

A empresa está começando a fazer mais em dispositivos móveis no que diz respeito à parceria com os varejistas, e eles estão vendo alguns bons resultados. A KC lançou o site da sua marca Huggies com alguns recursos e funcionalidades inovadoras para o segmento. Tem percebido que os produtos para bebês funcionam bem para venda on-line. Quando se trata da distribuição dos produtos, a KC é parceira da Amazon, Walmart, Target etc.

O site da K-C nos Estados Unidos tem um link para os sites desses varejistas e a compra acontece por meio desses canais. No entanto, o papel higiênico é muito menos comprado desta forma do que, por exemplo, fraldas.

A distribuição é o principal desafio para o comércio eletrônico de tissue? 
Do ponto de vista do produtor de tissue, a distribuição não é necessariamente muito impactada pelo e-commerce. O papel tissue para o consumidor é vendido pelos varejistas que tem mais preparo para o comércio eletrônico e o segmento institucional é vendido pelas empresas distribuidoras.

A compra online e as questões de distribuição dizem respeito apenas ao vendedor final. No caso da Amazon e de outros varejistas da Web, uma cadeia de lojas e centros de atendimento e armazenamento é necessária. Portando, abrir parcerias com grandes varejistas seja o caminho mais ideal para vender tissue via internet.

Tissue World Magazine

Comente com Facebook

Comentários