Celulose Notícias

Segundo IBÁ, produção brasileira de celulose tem queda de 4.2% em setembro

eucalipto-810x209

Já as exportações da matéria-prima, que neste ano vão respondendo por cerca de 70% da produção, recuaram 0,6% em setembro, para 1,102 milhão de toneladas.

celulose

A produção nacional de celulose caiu 4,2% em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, para 1,582 milhão de toneladas, segundo dados preliminares divulgados nesta quarta-feira pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), que reúne os produtores de celulose, papel, painéis e pisos de madeira e florestas no país.

O menor ritmo de produção, comparativamente aos meses anteriores, reflete paradas para manutenção na indústria, com destaque para suspensão das atividades na linha 2 da fábrica de Guaíba (RS) da CMPC Celulose Riograndense, em parte compensada pelo início de operação da nova unidade da Fibria, no fim de agosto.

No acumulado dos nove primeiros meses do ano, porém, houve alta de 2,7%, para 14,305 milhões de toneladas.

Já as exportações da matéria-prima, que neste ano vão respondendo por cerca de 70% da produção, recuaram 0,6% em setembro, para 1,102 milhão de toneladas. No ano, a expansão chegou a 4,2%, pouco mais de 10 milhões de toneladas.

Conforme a Ibá, a China se mantém como principal destino da celulose produzida no país, com 40,3% de participação e receita de US$ 1,9 bilhão nos nove primeiros meses do ano, uma alta de 21,5% na comparação com o mesmo período de 2016. Os europeus permanecem na segunda posição, com 31,5% e US$ 1,5 bilhão (crescimento de 5,8%).

De janeiro a agosto, as receitas provenientes das exportações dos setores representados pela Ibá atingiram US$ 6,3 bilhões, alta de 10,3%, dos quais US$ 4,6 bilhões de celulose (+13,2%), US$ 1,4 bilhão de papel (+0,6%) e US$ 212 milhões (+19,8%) de painéis de madeira.

Como resultado, a balança comercial do setor tem saldo positivo de mais de US$ 5,5 bilhões em nove meses, com crescimento de 12,1%.

Valor

Comente com Facebook

Comentários