Celulose Notícias

Obras do Projeto Horizonte 2 da Fibria atingem 96% de conclusão

fibria

Nova linha de produção deve começar a operar no começo do mês de setembro

Quase 70% de todo o investimento na nova linha de produção foi executado até este primeiro semestre

Quase 70% de todo o investimento na nova linha de produção foi executado até este primeiro semestre

As obras no Projeto Horizonte 2, a segunda linha de produção da Fibria em Três Lagoas, atingiram, neste mês, 96% de execução. No balanço divulgado pela empresa, a nova unidade segue com os trabalhos dentro do cronograma previsto, o que mantém a expectativa pelo início da operação para o começo do mês de setembro.

Recentemente, a Fibria iniciou uma série de testes antes do início dos trabalhos oficialmente. Neste mês foram experimentados pela primeira vez o processamento de madeira no pátio de cavacos da nova unidade, que já entraram em operação, já com os ajustes nos equipamentos e na qualidade dos pedaços de madeira que serão consumidos na nova linha de produção.

Leita também: Fibria tem prejuízo de R$ 259 Milhões no 2º tri

Até o momento, quase 70% dos R$ 7,5 bilhões que serão investidos do Projeto Horizonte 2 já foram executados. Na área florestal, segue o programa de plantio para a formação de florestas no Mato Grosso do Sul para abastecer a nova linha de produção de celulose.

No segundo trimestre, houve avanço acima do previsto da colheita de madeira e início da formação de estoque para entrada em operação da nova fábrica. Destaque também para o início da operação do viveiro automatizado, o primeiro do mundo para clones de eucalipto. Na área industrial, o segundo trimestre foi marcado pela conclusão das montagens e execução de testes dos equipamentos.

Na área logística, houve avanço das obras do Terminal Intermodal em Aparecida do Taboado (MS), de onde a celulose fabricada pela Fibria na unidade de Três Lagoas será embarcada em ferrovia com destino ao porto de Santos (SP), de onde será exportada para os clientes internacionais da empresa.

fullbanner_gestao

Desempenho geral
No primeiro semestre, a Fibria registrou receita líquida de R$ 2,775 bilhões, o que representa um crescimento de 34% em relação ao primeiro trimestre do ano. Na comparação com o segundo trimestre de 2016, a receita líquida teve aumento de 16%.

Esse desempenho é fruto do maior volume de vendas de celulose no trimestre – recorde na história da Fibria para um segundo trimestre –, que somou 1,534 milhão de toneladas, um crescimento de 17% em relação aos primeiros três meses do ano. Também contribuíram para esse resultado o aumento de 12% do preço médio líquido em dólar e a valorização média da moeda americana frente ao real de 2% no trimestre.

No segundo trimestre, a Fibria produziu 1,330 milhão de toneladas de celulose de eucalipto, aumento de 11% em relação ao primeiro trimestre do ano e de 3% em relação ao mesmo período de 2016.

Confira o balanço dos primeiros seis meses do ano para a empresa:

– Volume de vendas no período foi de 1,534 milhão de toneladas de celulose, recorde para um segundo trimestre desde a criação da empresa;
– Receita líquida atingiu R$ 2,775 bilhões no segundo trimestre de 2017, alta de 34% sobre primeiro trimestre de 2017;
– Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) totalizou R$ 1,071 bilhão, 66% superior ao primeiro trimestre de 2017;
– Relação dívida líquida/Ebitda caiu para 3,75 vezes, iniciando desalavancagem;
– Custo caixa de produção foi de R$ 660/tonelada, 12% inferior ao primeiro trimestre de 2017;
– Produção de 1,330 milhão de toneladas, aumento de 11% em relação ao primeiro trimestre de 2017;

capitalnews.com.br

Comente com Facebook

Comentários