Colunista Tissue Notícias

Mercado de Papel Tissue em 2017, retrospectiva

colunista tissue
Escrito por Felipe Quintino

Em 2017 o mercado de Papel Tissue foi bastante movimentado, me arrisco a dizer que foi o mais movimentado dos últimos anos, e isso se deve principalmente ao fato de que os players estão promovendo ações importantes e impactantes para o mercado como um todo.

Iniciamos o ano com a expectativa da entrada da Suzano no mercado de Papel Tissue, fato que ocorreu com o start-up da sua unidade em Mucuri na Bahia e em Imperatriz no Maranhão nos meses de setembro e novembro respectivamente. Já para fechar o ano, a Suzano anunciou a compra da Facepa que é a maior produtora de Papel Tissue do norte do país.

A Santher, até então considerada a 2ª maior fabricante de Papel Tissue do Brasil, iniciou o ano sem sua antiga unidade de Governador Valadares que encerrou suas operações ainda no final do ano de 2016.  Bom, basicamente a companhia atravessou o ano de 2017 com inúmeras dificuldades. A empresa trocou novamente de presidente, entregando o cargo de volta para um membro da família, Ruy Filho, responsável por uma grande reestruturação com o objetivo de dar novo fôlego a empresa.

No terceiro trimestre a companhia realizou o lançamento do Personal Vip Blak com o intuito de “chamar a atenção” do mercado, uma vez que a empresa já estava afastada da mídia por algum tempo. De fato, a Santher conseguiu “chamar a atenção” do mercado, mas não como esperavam, isso porque a campanha de divulgação do produto levou um slogan que não foi muito bem aceito pela mídia.

Haviam inúmeras especulações no mercado em que a Suzano pudesse efetuar a aquisição da Santher devido a toda a situação enfrentada pela empresa ao longo dos anos, no entanto, este movimento não aconteceu em 2017.

tmc

Outra empresa que chamou atenção em 2017 foi o grupo Carta Fabril, que em maio deu início às obras da sua planta de Aracruz e no início do segundo semestre partiu sua unidade de Piraí. Agora a companhia está finalizando a montagem de sua nova máquina de tissue com capacidade de produção de 220 toneladas por dia, uma dupla largura da Andritz.

Também não poderíamos nos esquecer da Sepac, que em março previa um crescimento de 2 dígitos para 2017. A empresa ensaiou uma possível joint venture com a Suzano, no entanto o feito não se concretizou. Posteriormente foram divulgados alguns rumores de investimento em uma nova unidade na cidade de Lençóis Paulista no interior do estado de São Paulo, o fato é que a companhia conseguiu encerrar o ano de 2017 com a conclusão do seu projeto de expansão na unidade de Mallet no Paraná.

Soberana (não se sabe por quanto tempo, haja vista as grandes e preocupantes movimentações da Suzano ao longo do ano) a Mili em 2017 não fez grandes movimentos noticiados pelo Tissue Online.

Por outro lado, quem se destacou no setor no que diz respeito a “inovação” foi a Ipel, responsável pelo lançamento do 1º Papel Higiênico de Folha Quadrupla do Brasil, dando inicio a um mercado já explorado lá fora.

O mercado brasileiro ganhou uma nova opção de fabricante de máquinas para embalar papel higiênico com chegada da italiana TMC, solução que outrora só poderia ser adquirida através de importação. De agora em diante os players brasileiros terão mais facilidades quanto a aquisição deste tipo de maquinário, devido ao fato de a TMC ter iniciado a fabricação dessas máquinas no Brasil, facilitando a compra e o pós-venda para seus clientes.

2017 foi um ano e tanto para o mercado de Papel Tissue, tenho certeza que 2018 não será diferente, com certeza teremos máquinas novas partindo, novas linhas de conversão, a Suzano mostrando todo seu poder e comprando mais algum player do mercado interno, ou talvez até mesmo a chegada de um novo grande player no setor.

E você, o que achou do mercado de Papel Tissue em 2017? Qual sua aposta para 2018? Deixe seu comentário abaixo, ou me envie a sua retrospectiva do setor para o meu e-mail: felipequintino@tissueonline.com.br

Comente com Facebook

Comentários

Sobre o Autor

Felipe Quintino

CEO e Fundador do Portal Tissue Online.
Atua no mercado de Papel Tissue há 20 anos.