Celulose Notícias

Fibria reduz investimentos em sua nova unidade em Três Lagoas (MS)

fibria

A Fibria reduziu novamente o investimento total na nova linha de produção de celulose da unidade de Três Lagoas (MS) para R$ 7,345 bilhões, frente a R$ 7,5 bilhões calculados anteriormente. Em 2015, quando o projeto foi anunciado, a previsão era de R$ 7,7 bilhões.

fibria

De acordo com o diretor de Engenharia e Projetos da companhia, Júlio Cunha, a redução do investimento foi sendo registrada ao longo do tempo diante de ganhos na negociação com fornecedores, diminuição das contingências, produtividade e gerenciamento de custo. “São dois anos com inflação e fechamos abaixo do previsto. A variação cambial teve participação menor”, afirmou o executivo.

A Fibria prevê, neste momento, produzir 377 mil toneladas de celulose na nova linha em 2017. Mas, em setembro, a linha já superou em 50% o projetado para curva de aprendizagem, que deve ser cumprida em nove meses. “A perspectiva é que a gente vá superar o projetado. [A nova linha] está indo melhor que a H1 [primeira linha produtiva da unidade]”, afirmou o diretor de Operações da companhia, Aires Galhardo.

curso lançamento liderança tissue

Para o próximo ano, a previsão é que o volume de produção em H2 chegue a 1,755 milhão de toneladas, subindo para 1,85 milhão de toneladas em 2019. No total, a capacidade instalada é de 1,95 milhão de toneladas por ano, que deverá ser atingida em 2020.

O primeiro fardo de celulose saiu da nova linha em 26 de agosto, três dias depois do início de operação da nova linha. Foram 25 meses de obras, com partida da fábrica três semanas antes do previsto em contrato com o principal fornecedor. O custo de produção esperado na linha é de US$ 116 por tonelada de celulose, entre os mais competitivos do mundo.

valor.com.br

Comente com Facebook

Comentários